Quais são os erros mais comuns na hora de comprar seu imóvel?

Quais são os erros mais comuns na hora de comprar seu imóvel?

Alguns erros são comuns na hora de comprar um imóvel, conhecê-los pode evitar que a alegria e empolgação transformem-se em frustração e tristeza.

Neste artigo, separamos os erros mais comuns cometidos por quem está comprando um imóvel. Esperamos que ele ajude você a passar longe desses transtornos. Acompanhe!

1 – Não ler o contrato com atenção

Não ler o contrato de compra e venda do imóvel é ainda um dos erros mais praticados pelas pessoas. Infelizmente, em nosso país estabeleceu-se a cultura de que quando vemos um contrato com várias páginas e uma quantidade grande de palavras, a primeira reação é “passar os olhos” e, fingindo que entendeu tudo, assinar o documento.

Acrescentando a isso a pressão que alguns corretores ou proprietários de imóveis fazem para fechar logo a negociação. Esses dois ingredientes resultam em uma compra e venda que beneficiará só uma das partes, enquanto a outra se arrepende pelos próximos anos pelo fato de ter assinado o contrato.

Então, para não fazer parte dessa triste história, leia e estude o documento contratual. Evite assiná-lo com pressa apenas para agradar alguém. Leve o contrato para casa e, em um ambiente tranquilo e sem pressões externas, entenda cada cláusula, necessitando de esclarecimentos, busque um profissional na área para lhe auxiliar.

2 – Deixar de analisar a documentação

Para a grande maioria, a fase de análise da documentação é a mais estressante de todo o processo da compra e venda do imóvel. O motivo é a burrocracia existente nesse procedimento, com a quantidade enorme de documentos para analisar e conferir a veracidade das informações escritas. Por mais desafiador que essa etapa seja, é essencial examinar com extremo cuidado a documentação.

Essa verificação resguarda o comprador de problemas relacionados a dívidas, litígios, processos e outros impedimentos para a venda do imóvel. Por exemplo, débitos com o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) e com taxas de condomínio podem gerar prejuízos para o comprador.

Quando a compra da moradia é feita diretamente com o proprietário, o comprador é responsável por analisar a documentação. Por outro lado, essa atribuição passa para o corretor, caso ele seja o intermediário da negociação.

Mas lembre-se, essa fase é crucial, pois é um dos maiores causadores de transtornos pós compra de um imóvel, portanto, procure auxílio de um profissional qualificado na área para lhe orientar (Conhecido como despachante imobiliário) , ou muitas vezes realizar esse procedimento para você.

3 – Não fazer uma visita ao imóvel

Tendo em vista a correria do dia-a-dia, muitos compradores decidem conhecer os imóveis por meio de tecnologias, como o tour virtual e as imagens em 360 graus. Embora se aproximem da realidade, a visita física ainda é muito importante. Na verdade, esses recursos virtuais devem servir como um filtro na escolha dos imóveis que valem a pena serem examinados mais de perto.

Sendo assim, nunca feche um acordo de compra sem antes conhecer pessoalmente o local. Não há outro modo para perceber alguns detalhes, como:

  • exposição solar;
  • ruídos externos.
  • pequenas infiltrações;
  • defeitos na pintura;
  • qualidade dos acabamentos;
  • disposição dos pisos e azulejos;

Essa análise é importante para verificar a existência de Vícios no imóvel, sejam de construção, ou pelo uso. Importante lembrar, que em caso de compra de imóvel novo, os vícios de construção, considerados vícios ocultos, que não são percebidos através de uma simples visita ao imóvel, são de responsabilidade da construtora que deve reparar o comprador pelos prejuízos causados.

4 – Esquecer o planejamento financeiro

A falta de planejamento financeiro é um erro bem comum na hora de comprar um imóvel. Por isso, a decisão da forma de pagamento é tomada sem uma reflexão profunda. Talvez, a quitação do imóvel à vista seria possível com um controle de gastos e um depósito mensal de certa quantia poupada.

Com um bom planejamento, é maior a probabilidade de dar uma boa entrada e contratar um número menor de parcelas no financiamento, enxugando débitos.

5 – Fechar o negócio muito rapidamente

Quando gostar de um imóvel, peça a opinião de pessoas de confiança. Volte outras vezes na moradia e leve amigos, parentes ou profissionais do mercado imobiliário para que tenha outros pontos de vista.

Pode acontecer que o forte desejo de comprar uma casa, de certa forma, obscureça detalhes importantes. Uma pessoa imparcial não será levada pela emoção e apontará a realidade do imóvel.

6 – Não pesquisar sobre a localização

leve em consideração sua realidade pessoal e familiar, fique atento à localização da moradia para perceber se ela atende as suas necessidades. Quem não toma esse cuidado, pode encontrar-se preso a uma região que não fornece a estrutura que precisa e fica longe de locais estratégicos que farão parte do cotidiano.

Por exemplo, para um casal com filhos, morar próximo a escolas, áreas de lazer, hospitais e comércios é o ideal. Enquanto um jovem que trabalha o dia inteiro, talvez preze pela proximidade com o seu local de trabalho, academias, faculdades e bares.

7 – Deixar de lado os custos adicionais

É um engano imaginar que os gastos acabam quando o valor do imóvel é pago. A partir da concretização do negócio, entram os custos com a legalização e a transferência da propriedade, portanto, é preciso incluir esses gastos no orçamento.

Geralmente, após o negócio o comprador precisa desembolsar dinheiro para o pagamento:

  • da escritura;
  • do registro no cartório;
  • das certidões;
  • da taxa de avaliação do imóvel financiado;
  • dos impostos.

É claro que existem desafios, mas é bem melhor quando podemos nos prevenir de problemas previsíveis e impedir os erros mais comuns na hora de comprar um imóvel. Seguindo as sugestões que demos em nosso artigo, você evitará muitos desapontamentos e terá a felicidade de adquirir a moradia que tanto deseja. Além disso, lembre-se de que surgindo dúvidas no decorrer desses procedimentos, busque auxílio de um profissional especializado.

Está pensando em comprar um imóvel? Essas dicas foram úteis para você? Tem dúvidas sobre quais procedimentos ou ações podem ajudá-lo a realizar uma compra mais segura? Então deixe seus comentários abaixo! ou entre em contato conosco!

Valdir Perin Salles

Bacharel em Direito Corretor de Imóveis Especialista em Direito Registral e Notarial

Deixe uma resposta